• Gilson Fais

Mini-curso e palestra: Direito & Educação sob cenários tecnológicos disruptivos


Tecnologias Educacionais sob o Marco Civil da Internet

A Constituição Federal anuncia a educação como um direito de todos. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação define os elementos orientadores da educação dos brasileiros. O Marco Civil da Internet dispõe, entre outras coisas, sobre as hipóteses admitidas de discriminação de pacotes de dados e a degradação de seu tráfego pelas redes, indicando procedimentos para sua guarda e proteção por provedores de conexões e de aplicações, apontando medidas de transparência na requisição de informações cadastrais.

A Educação em Rede e a inovação possível

A regulação das relações estabelecidas via Internet representa um marco para assegurar direitos, mas pode limitar o pleno exercício da liberdade individual. Inegável fator de desenvolvimento, a Internet se tornou plataforma de inovações tecnológicas que prometem impactar drasticamente as relações entre as pessoas. Resolvendo problemas de comunicação antigos, inaugura, no entanto, novos e complexos problemas. 
Os desafios atuais, sob contexto tecnológico dinâmico, continuam relacionados com a segurança das transações econômicas, controle da criminalidade e a garantia dos direitos civis.


“A regulação excessiva pode ameaçar as liberdades individuais e afetar negativamente as inovações”

A fragilidade da cultura tecnológica da maioria das instituições públicas e privadas é um fator que contribui diretamente para a proliferação da criminalidade digital. A difusão da informação técnica inteligível para todos é um elemento de dificuldade a ser vencido.
 A regulação excessiva pode ameaçar as liberdades individuais e afetar negativamente as inovações tecnológicas com imprevisíveis impactos econômicos, políticos e sociais.
 Os profissionais da Educação Superior e da Educação Básica não devem agir como se fossem estranhos em competição uns com os outros.

O fim da privacidade?

Para alguns, a excessiva regulação do acesso às redes é o começo do fim da privacidade dos usuários; para outros, trata-se de uma necessidade imperativa para justamente garantir direitos. Em meu livro, mostrarei porque considero que a privacidade está condenada à extinção e porque isso pode ser positivo para todos sob certas circunstâncias bem definidas.

Cenários tecnológicos disruptivos

Concepções teóricas profundamente impactantes para o modus operandi da interconexão entre os centros de produção de conhecimento científico, o ecossistema empresarial e a burocracia estatal.

A transcendência das instituições de ensino

Tecnologias disruptivas de aquisição de conhecimento pulverizarão o tradicional e esgotado polígono das instituições de ensino, do básico ao superior. O acesso universal, instantâneo e permanente a qualquer tipo de conhecimento - validado e autenticado por protocolos de Inteligência Artificial - permitirá a qualquer um desenvolver sua genialidade criativa tal qual um Wolfgang Mozart, um Richard Buckminster Fuller ou um Albert Einstein. Não precisaremos esperar mil anos para recuperar a tragédia educacional dos dois últimos séculos.

Mais informações: contato

No momento, disponibilidade apenas para as seguintes cidades:

São Paulo - Curitiba - Rio de Janeiro - Brasília - Porto Alegre

ATENÇÃO:

O livro Direito & Educação sob cenários tecnológicos disruptivos, de minha autoria, estará disponível em pré-venda a partir de março/2017. O lançamento oficial está previsto (ainda sem data) para o segundo semestre de 2017. Mais informações, atualizações, trechos da obra e contribuições teórico/práticas de colaboradores serão periodicamente divulgadas aqui.

Quer incluir seu e-mail em nosso mailing-list para ficar atualizado sobre o nosso trabalho? Faça isso aqui: contato para mailing-list.

#DireitoDigital #TecnologiasEducacionais #Educação

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo